Edições BibliASPA

Conheça os livros editados recentemente pela Biblioteca e Centro de Pesquisa América do Sul-Países Árabes:

Capa do livro Noite Grande, romance de Permínio AsforaNoite Grande
Permínio Asfora
Edições BibliASPA, 2012

Noite Grande é um romance sobre as tragédias enlaçadas de dois povos: do palestino, confrontado com o saque de sua pátria milenar; e do nordestino do alvorecer do Século XX, compelido a sobreviver ao latifúndio escravocrata da região dos carnaubais do Piauí. Esta obra, marcada pela riqueza de enredo e personagens, inaugura o ingresso na
literatura brasileira de um palestino como personagem central.

O autor, Permínio Asfora, foi elogiado por intelectuais como Mário de Andrade e Ledo Ivo. Noite Grande começou a ser transposto para o papel por volta de 1944 e ganhou a primeira edição no ano seguinte. Abarca a dolorosa convivência dos momentos mais dramáticos da existência do pai palestino – aqueles que precederam a longa noite, a noite grande que cairia sobre sua terra e de seus ancestrais.

A obra ajuda a compreender a importância da Palestina para a cultura e a sociedade brasileira e se passa em um momento que prenuncia uma longa noite marcada pela ocupação das terras palestinas.

Capa do livro A terra nos é estreita, de Mahmud Darwich
A terra nos é estreita e outros poemas
Mahmud Darwich
Edições BibliASPA, 2012

Com análise e tradução do Prof. Dr. Paulo Daniel Farah, o livro A terra nos é estreita e outros poemas oferece ao leitor a oportunidade em português de ler os poemas árabes do principal poeta palestino. Os versos de Mahmud Darwich foram traduzidos diretamente do original.

A obra demonstra a força da poesia como forma de resistência. Darwich descreveu a Palestina como a “terra das palavras”:

“Aquele que escreve sua história
Herda a terra das palavras
E se apossa do sentido
Completamente!”

A necessidade de recitar a história é ameaçada por um apagamento contínuo e uma tentativa de impedir esses relatos e sua integridade. A literatura palestina se mostra aí uma escritura de resistência no sentido da sobrevivência, da continuidade da vida. Se há uma ruptura na continuidade do sentido de lugar, a escritura pode instaurar uma
continuidade que é a da busca, da descoberta, do lugar e do si mesmo no lugar.

Capa do livro Homens ao Sol, de Ghassan Kanafani
Homens ao Sol
Ghassan Kanafani
Edições BibliASPA, 2012

O romance Homens ao Sol, de Ghassan Kanafani, constitui um marco da literatura árabe e palestina – tendo sido, inclusive, adaptado para o cinema. Descrita como a mais importante criação literária palestina por diversos críticos, é considerada também a obra que retrata os palestinos de forma mais elaborada. Para esta edição, o livro ganhou a análise do Prof. Dr. Paulo Daniel Farah e tradução para a língua portuguesa diretamente do árabe.

Em Homens ao Sol, Kanafani, principal autor de prosa palestino, já anuncia o tema da terra logo no início:

“Abu-Qays repousou o peito sobre o solo úmido pelo orvalho. A terra começou a palpitar debaixo dele: os batimentos de um coração ofegante pulsavam em cada grão de areia e depois atravessavam até suas células… Voltou e lançou o peito sobre o solo úmido, que passou a pulsar debaixo dele novamente enquanto o cheiro da terra fluía até suas narinas e se derramava em suas veias como um tufão.”

O romance narra a saga de palestinos que buscam trabalho nos locais mais distantes para ajudar a família em meio a dificuldades extremas. Uma obra que demonstra as adversidades e o sofrimento enfrentados por palestinos que são obrigados a abandonar sua terra natal e enfrentar situações de discriminação.

Capa do livro Caligrafia Árabe
Caligrafia árabe
Moafak Dib Helaihel
Edições BibliASPA

A caligrafia árabe congrega ciência e arte e por vezes remete ao sagrado como meio de transmissão da mensagem corânica e exaltação do divino. Na caligrafia árabe, as letras podem adquirir formas distintas conforme sua posição na palavra, o que permite uma flexibilidade e ornamentação ilimitadas.

A caligrafia representa uma arte extremamente refinada à qual se agregam os arabescos, entre o geométrico e o vegetal. Essa arte adquiriu um equilíbrio harmonioso entre as diferentes letras e os padrões decorativos em todos os seus estilos, desde as linhas retas, angulares da escrita kufi à elegância cursiva da thuluth e às proeminentes do estilo diwani.

Nesta obra, a BibliASPA confirma sua vocação para promover as artes ao apresentar um calígrafo contemporâneo e sua criação artística, em formato que alia a estética ao didatismo.

3 Respostas para “Edições BibliASPA

  1. Boa Noite!
    Gostaria de saber onde encontrar livro de poesia de Mahmoud Darwich poeta palestino em A terra nos é estreita e outros poemas. Tradução direta do árabe de Paulo Daniel Farah.
    agradeço retorno
    Paula Nejm

    • Prezada Paula,
      se estiver em São Paulo, o livro está a venda no Espaço BibliASPA. R. Baronesa de Itu, 639. Para outras partes do país enviamos por correio.

    • Na sede da BibliASPA – Rua Baronesa de Itu, 639, Sta Cecília, SP
      Também pode encomentdar à distância. Por favor telefone para (11) 99609 3188 (das 10h às 19h)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s